Prefeitura de Manaus já aplicou mais de 600 mil doses de vacina

Prefeitura de Manaus registrou na tarde desta quinta-feira, 20/5, a marca de 600 mil doses de vacinas contra a Covid-19 aplicadas em pessoas de grupos prioritários, desde o início da campanha, em 19/1. Deste total, 356 mil são referentes à primeira dose e 244 mil são segundas doses. Os grupos que mais vacinaram são os de pessoas a partir de 60 anos, com 172.144 primeiras doses; seguido do grupo de 18 a 59 anos, com comorbidades, no qual 89.602 pessoas já iniciaram o ciclo de imunização. De acordo com o Vacinômetro municipal, 66.937 trabalhadores de saúde tomaram a primeira dose; e dos trabalhadores de educação, em dois dias, já são em torno de 9 mil vacinados.

Até o momento, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), responsável pela organização e operacionalização da campanha de imunização contra a Covid-19, já alcançou 17, dos 28 grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde, no Plano Nacional de Vacinação.

“Podemos dizer que Manaus avança a cada dia na imunização de sua população e que já estamos bem adiantados no cumprimento do plano. Mesmo com o envio fracionado das doses, nossos técnicos têm conseguido trabalhar, de forma inteligente, para otimizar o que recebemos e contemplar mais e mais grupos. É preciso ainda destacar a boa vontade da Justiça Federal, que tem sido sensível aos nossos pleitos, com despachos positivos”, destaca o prefeito de Manaus, David Almeida.

Na última quarta-feira, 19, a Semsa começou a imunizar os trabalhadores de educação e voltou a aplicar a primeira dose nos remanescentes dos trabalhadores de saúde. Além disso, abriu o cadastramento no Imuniza Manaus para os trabalhadores do setor de Transporte, das Forças de Segurança e Salvamento e das Forças Armadas. Eles serão os próximos a receber a vacina, de acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação e, juntamente com os portuários, industriários e trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos, que serão cadastrados posteriormente, encerram os 28 grupos previstos pelo Ministério da Saúde, para atendimento prioritário.

*Com informações da Semcom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *